Pesquisar

Nossas redes

Tarrafa Literária – Uma Arte Milenar

tarrafa literária

TARRAFA LITERÁRIA- UMA ARTE MILENAR

Neste último sábado (29 de Julho de 2023), tive o prazer de prestigiar um festival literário internacional: a Tarrafa Literária Viaja. Pescadores literários vieram até o parque Diamante + Energia e arremessaram suas redes tecidas por palavras com o intuito de pescar um mar cheio de peixes-leitores. Sorte dos peixes que caíram na malha, que se deixaram fisgar.

Admiro pescadores-livreiros-editores, como José Luiz Tahan:

Admiro pescadores-livreiros-editores, como José Luiz Tahan, que dedicam parte de sua vida a jogar tarrafas literárias em diferentes mares. E traz com ele outros pescadores-escritores para ajudá-lo a arremessar a tarrafa com precisão para que caia no local desejado, fazendo com que os peixes-leitores que estiverem dentro do diâmetro da rede fiquem presos. Nesta pescaria literária, tivemos a honra de ouvir um delicioso bate-papo mediado por Tahan, com dois grandes escritores.

Mário Prata, um dos maiores cronistas da contemporaneidade, além de dramaturgo e jornalista. Premiadíssimo, tem no seu currículo 3 mil crônicas e cerca de 80 títulos, entre romances, roteiros de cinema, livros de contos e peças teatrais. Sou fã de carteirinha, devo aos seus livros parte de minha formação como leitora. E Xico Sá, cearense da melhor estirpe, repórter investigativo, jornalista premiado e conhecido por suas crônicas futebolísticas e de amor & sexo. Acompanho o Xico desde que era colunista da Folha de S. Paulo e depois que foi para a TV, participando dos programas “Amor e Sexo” (Rede Globo), “Saia Justa Verão” e “Papo de Segunda” (GNT). Os três me fisgaram com suas histórias, contadas com muita irreverência e bom-humor.

Assim como a pescaria, a literatura é uma arte milenar:

Assim como a pescaria, a literatura é uma arte milenar, e delas depende nossa sobrevivência. A pescaria traz o peixe, que sustenta o homem, mata sua fome orgânica. A literatura traz a poesia, a ficção, que alimenta a alma, garante a integridade emocional e espiritual do homem, satisfaz sua necessidade de fabulação. Por isso é tão triste constatar que cada vez mais a arte literária é para poucos. Como bem disse Xico Sá em sua fala, só os fortes e corajosos conseguem, nos dias de hoje, tirar um período de seu dia para ler um livro. E nos sentimos grandiosos e nobres por fazê-lo.

Por isso, agradeço imensamente aos pescadores literários, que com muita coragem e perseverança:

Por isso, agradeço imensamente aos pescadores literários, que com muita coragem e perseverança, continuam lançando ao mar de pessoas suas tarrafas literárias, na esperança de continuar fisgando peixes-leitores, para que a fome espiritual e intelectual da humanidade seja saciada, permitindo que exerçamos melhor nossa vocação de ser humano.

Gostou deste artigo? Há muito mais esperando por você em nosso blog. Explore um mundo de ideias inovadoras, pesquisas relevantes de nossos acadêmicos. Descubra mais, aprenda mais e cresça mais conosco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *